terça-feira, 29 de setembro de 2009

Faço das tuas,as minhas.

"Muita gente ao me ver escrever deve se perguntar: "Porra, ele fala dos humanos dessa forma, mas será que ele não percebeu que tb faz parte desse conjunto?". Sim! Faço parte desse todo, sou contaminado, menino estragado, e é por isso que soa como uma auto crítica! Kem nunca teve nojo ou raiva de si mesmo por ser de uma forma? Seja com uma mania, um defeito, um impulso... Eu... kkkkkkkkkkkk... perdi as contas de tanto que já me odiei. Quantas vezes já não pensei em adiantar minha partida do conjunto. E acho que minha principal queixa é ser assassino dos meus desejos, das minhas vontades. Falar de si sempre foi complicado. Mas kem já não se "assassinou" nessa vida? Seja algo que vc kiria muito falar e se segurou, um abraço não dado, uma opinião não expressada, uma resposta mal dada. Ou kem confiou demais? Seja em um sonho, num familiar, em seu relacionamento, amigos... Maneira clássica de "assassinato"... confiar. Quase tão difícil de conjugar quanto o verbo amar. Tenso. Esses dias eu andei me perguntando bastante... e garanto que vcs já fizeram isso inúmeras vezes... pq? Pq confiei? Pq me doei? Eu juro, juro que o que eu mais queria era um metrô pra Marte. Pegava uma cor, num esbarrava com ninguém, deixaria de ouvir certas coisas, de ler, de respirar... NADA DE HUMANOS! Olha q beleza! E garanto que cada um aki tb queria um planeta pra fazer de SPA. Praticamente um retiro. Longe de tudo e todos. De omissões.... com pais, com os amigos, com o mundo. Mundo. Palavra bonita... de significado feio." 'F! .

domingo, 27 de setembro de 2009

Cama de gato

Meu pulso dói de tanto apoiar na mesa de vidro já não tenho muita coisa pra ver e/ou achar graça... está tudo meio normal meio tedioso. dai uma palavra cheia de desejo puxa uma resposta com o dobro. o desejo consome,faz arrepiar... ah,uma musica pro 'momento. qual? agora tanto faz. me eletrizou. e eu começo a cuspir os pedaços do que venho mastigando na boca dando corda pra me inforcar. aah me matar.... morrer feliz? só com palavras não. quero mais e você também quer? querido,tenta segurar a corda na mão por mais um tempo? me sinto numa cama de gato e se você estiver na cama,dê o máximo de corda possível preciso me enrolar melhor. me enrolar melhor em você... aqui,na nossa cama de gato, escondida debaixo da língua. .

sábado, 26 de setembro de 2009

Exceção

Ele me inspira me salva e me guia. se torna luz onde a maioria só enxerga escuridão faz o extraordinario se superar. faz as horas seguirem devagar... faz o dia durar faz a madrugada animada e feliz. ele traz paz. essa paz que do fundo da alma,brinca,joga,seduz e conduz... esse coração do tamanho exato de um abraço gostoso o completo em pessoa ele é a exceção à regra! .

A Ponta de um Iceberg

Compromisso poderia ser, alternativa do que é vivaz Mas não é o caso, se foi descaso, quem mentiu? Não fazer o suficiente ou por fazer demais... Afinal, qual é a medida, me diga, e quem mediu? Oh oh Viu essa dor que ninguém ver Anil era a cor que mudou de acordo com o que você sentiu Indicador, aponta de um iceberg liquefativo o fato: Você existiu... Em qualquer conjugação do verbo existir Oh oh Na falta que você me faz do tempo que não volta atrás (jay Vaquer) . preciso ouvir todos os dias. é minha oração,minha reza! apenas AMO.

sábado, 19 de setembro de 2009

Como foi o seu sábado?

(o meu foi assim) O celular tocou,era ele,meu pequeno... -to chegando eu corri,tentei chegar antes na estação... me joguei escada abaixo,olhei prum lado,nada,pro outro e lá estava ele. simples,mas diferente.calça quadriculada,camisa com alguma coisa de duplo sentido que eu adorei e o mais engraçado, de chinelos :) corri,sorri,dei o tal abraço de urso prometido tantas vezes,encaixe perfeito,quase choramos... mas sorrimos. difícil e demorado mas conseguimos.olhares de surpresa,tentando arrancar alguma coisa boa e só sorrisos saíam. sentamos e conversamos.voltamos ao que nos machuca e lembramos de coisas boas,as tais coisas boas que consumiriam nosso dia.pelo menos era o prometido e o esperado. -e aí,o que vamos fazer? entramos num trem,risadas e mais risadas,bateria imaginaria e musicas decoradas. pra onde? não sei. derrepente,celulares de ultima,crianças bochechudas e fotografias nas paredes em alguma estação *-* -podiam fazer isso em todas as paradas. aah,as fotos,tão chamativas...falamos sobre os detalhes,alguma coisa de técnica de fotografia,edição e andamos.uma piada boba,ele não entendeu,refez os passos e voltou rindo. -tenso! mas e aí,o que vamos fazer? ideias. -cliks na praia? -ta bão. saímos do trem,andamos meio perdidos de primeira...nos encontramos e partimos. mais alguns passos e um susto. HÁ! rimos da quase desgraça! e mais alguns passos,areia. ali na frente tem um ponto mais alto.subimos,clicamos e conversamos...planos,desejos,mancadas... outra ideia! pegamos uma reta,andamos,falamos,rimos,calados em alguns momentos,pensando e ao lado uma rua com uma ponte. cliks e mais cliks. andamos mais e logo chegamos no tal destino secundário.... agua de côco,aula de fotografia 0800,quase uma hora tentando algo impossível depois de um tempo,banheiro publico,gargalhadas,cliks... tarde já.o sol foi embora e nós ficamos.... andamos,comemos,rimos,andamos mais...e lá na frente,outro trem. destino? qualquer lugar,menos nossas casas! um lugar vago,eu sento e o coloco no meu colo,ele perde o equilíbrio muito fácil,tive de segura-lo pra não cair :) depois de alguns minutos de espera com risadas e quase tombos :) outro trem.mais uma vez,bateria imaginaria e musicas decoradas... silencio dos dois,talvez cansaço,sono ou só o momento pedindo isso. minha cabeça caiu no ombro dele,confortável... a dele,apoiou na minha. tudo isso e o silencio,a musica rolando e os olhos pesando. estávamos bem,os dois sentindo a mesma paz.não precisávamos de mais nada naquele momento. e com ele deitado no meu ombro,vi que o dia tinha passado rápido demais e ainda faltava muita coisa pra aproveitar... meia hora depois,chegamos. mais alguns minutos pra despedida? sim,porque não?! sentamos na plataforma e conversamos mais! são tantas coisas... mais cliks,mais risadas,agradecimentos,abraços de urso e satisfação. a satisfação nos consumia....a felicidade presente,visível nos olhos . a saudade já aparecendo,dando sinal... e o trem dele chegando...o abraço que se encaixa muito bem,um beijo forte e um tchau. o tal tchau que se negava a sair da boca,não queria sair da boca. até a próxima pequeno. guarde mais um pouco dessa dose de felicidade pro resto da semana... logo,logo essa dose será reposta,pode acreditar. agradeço por fazer feliz quem quer te ver feliz! ;*

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Inferno Astral

Li em algum lugar na internet que,trinta dias antes do teu aniversário,começa teu INFERNO ASTRAL. Bom,de fato, o meu começou.não sei se saio dessa,se melhora ou piora. só sei que tudo realmente parece dar pra trás :/ No dia do teu aniversário,os planetas se alinham perfeitamente, da mesma forma de quando você nasceu. Tudo melhora,passa a dar certo...praticamente uma nova era :) é,eu não sei...mas dizem que é como vudu,se você acreditar,acontece. e eu espero muito que de certo (y) preciso dessa boa fase . essas coisas ruins estão durando muito tempo. até parece uma cãibra,você quer que acabe mas ela ainda está ali,contraindo os músculos . porra que saco!parece não ter fim por mais que eu queira ¬¬' é , já não basta a pressão NATURAL que força mais e mais a cabeça... esses anexos permanentes e duradouros estão estragando o que me resta pra pensar. nada se resolve! quero soluções!!! sei que parada nada anda.... :/ mas se me mexer as cartas caem. .

domingo, 13 de setembro de 2009

Nosso líquido da felicidade momentânea

Aah.. passar a manhã,a tarde e a noite com as pessoas mais felizes (pelo menos momentâneamente) que eu conheço é bom demais :) todos sentados na grama,rindo das palavras bobas,sentindo o sol,bebendo alguma coisa sem nome definido,esperando que o dia não termine cedo como sempre acontece,tentando fazer graça,rir das besteiras e fazendo rir,não deixar nada atrapalhar é a meta,só o que se quer é passar o dia rindo,esquecer que tem casa,pais,almoço,cachorro... derrepente sentir as pernas cambalearem,os olhos atrasarem as imagens com os movimentos rápidos,sentir o coração pulando e batendo forte na grade das costelas,e você sabe que está feliz mesmo faltando alguma coisa. ri da cara deles.alguns falam de musica,outros de física e química (por mais incrível que pareça,sim eles falam) e você pensando nesse momento que não vai esquecer nem tão cedo.esperando mais desse dia. participando parcialmente das conversas,mas nada concreto sai da boca,só palavras inúteis. e alguém diz que você passou da conta. você diz que não e procura a garrafa mágica com um líquido não identificado e molha a boca. mais uma onda de felicidade momentânea. só o que é preciso. e todos reparam depois de muito tempo que o líquido feliz já está chegando ao final :/ triste,alguém tem que ir. se lembrou que tem casa,pais,almoço e cachorro. ele não decide,vai não vai... faz um xamego,fala mais um pouco e depois de um tempo,se despede e atravessa a rua,saiu de vista. a alegria continua pra quem quer que continue. as horas passam,o sol muda,as costas ardem menos,a grama faz coçar os braços,o liquido acaba. alguns se perdem,se beijam. outros encostam nos mais próximos,conversam alguma coisa triste de coração.alguns segundos de silencio para pensarmos sobre,alguém solta uma piada. :) é divertido ver as caras de derrota.o efeito do liquido. a coragem e o sono cravados no mesmo ponto dos olhos de todos. mais alguém vai embora. triste,mas a bagunça continua e dura,dura....dura.e mais alguém chega. noite já,outra bebida não identificada corre de boca em boca,cabeças pesam,musica de fundo faz balançar,mexer o corpo,sacode a mente confusa demais. mais alguns beijos. alguém levanta e puxa um tipo estranho de dança.todos entram na brincadeira. uma garrafa miúda vira bola nas nossas mãos. rimos de nós mesmos e dos outros que não participam da felicidade momentânea conjunta. suor,sede,fome. e alguém passando mal. :/ já era de se esperar. corre pro banheiro mais próximo, você acompanha,tenta ajudar, mas o amigo não melhora. -lava o rosto,molha o cabelo e respira. a resposta - eu to bem. você sabe que não e não o deixa sozinho. segura pela mão,guia. ele deita no colo,reclama de dor,você faz cafuné,tenta acalmar e não abandona. ele não parece melhorar,até que o mal interno vira externo e escorre pelo chão. você se alivia pela dor do amigo ter diminuído. ele se sente melhor e lá vai mais um embora. triste mas necessário. os que sobram se despedem e se vão. cada um com seu caminho,cada um com sua cabeça cheia,com a fome na barriga e a garganta ardendo de sede. fim de um dia que desde cedo soube ser curtido. .

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Meu sono

Cheguei no meu quarto com o cansaço nas costas... tirei o tenis rasgado e o joguei debaixo da cama (sem pensar que de manhã acordaria atrasada como sempre e o procuraria pela casa toda sem nem lembrar onde o deixei) olhei meu rosto no espelho,fiz algum comentário sobre meus olhos e a boca e dei um meio sorriso. fechei a cara. meus ombros pesaram, olhei pro lado e vi meu desejo absoluto,me cegando nesse meio tempo... minha cama. ah,tão macia e confortável,tão chamativa depois de um dia tão quente e exaustivo! não resisti. dei um tipo estranho de pulo em direção ao travesseiro,quase caí certo. me ajeitei,subi mais um pouco pra ficar perfeitamente confortável,me cobri,coloquei meu fone,liguei o modo 'repetir faixa' e pensei em como foi o dia,o que devia ter acontecido,o que aconteceu de errado e o que eu não deveria ter feito... aos poucos a musica foi tomando o espaço que tentava manter firme em minha cabeça e eu comecei a não reconhecer os instrumentos,nem identificar as vozes, não estava pensando em nada... o sono chegou.veio devagar e pelas bordas anunciando o fim de mais um dia rotineiro. meu dia rotineiro de perguntas sem respostas. .

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Boneca

Aquela garota... a mais bela dos teus sonhos,foi jogada fora. como boneca sem braço,foi descartada da brincadeira. ele acreditava nos teus passos de balé,boneca. ele confiava nos teus lábios finos... ele ria do sol no teu cabelo,pequena. e você o arranhou no pescoço. a linda boneca de roupas claras e rosto de fada,fora mutilada. olhos furados,boca costurada,roupas rasgadas... não nos olhe com esses olhos fundos,boneca. você quem pediu. você quis assim! ótimo fim para um conto de fadas,não?! boneca. .

Portugues torto

ele diz que eu tenho poder. o poder de usar as palavras certas para atingir teu coração. eu tento.nada mais! ele diz que eu,que não uso palavras difíceis e não tenho frases marcantes,digo mais a verdade com meu português torto,do que muitas pessoas. o que me faz feliz é saber que ele entende e aceita o meu português torto. ele sabe que o armado não sai perfeito. e sabe que o perfeito não existe no nosso vocabulário. .

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Hora pra dormir

Ele tem certeza das palavras. as belas palavras que saem da boca,tremem a língua e causam impacto inesperado. e é possivel ver nos olhos firmes e cansados,que ele é forte. mas a força cansa.pensar cansa e seus pensamentos duram a noite inteira. ele não tem hora pra dormir. nega o sono como quem nega dor de amor... aceita as circunstâncias.elas são a evidencia maior. ele pensa em sumir,criar um amigo imaginário para poder confiar e esquecer. esquecer as palavras,o rosto,a voz, as fotos... esquecer que um dia teve vida. esquecer da vida é o que ele quer. engole o choro,não é digno. não por isso. . (especialFox)

domingo, 6 de setembro de 2009

Numa unica linha reta

Você vê aquela menina alí sentada? procurando algum outro tipo de brilho no chão que reflete o sol de fim de tarde... e ela parece se prender nas sombras, tenta decifrá-las... e nada. nenhuma delas parece ter sentido. mas ela procura além dos sentidos. ela procura o que não se pode ver. e nem o céu laranja da tarde vai dizer o que ela quer ouvir... e nem o brilho no chão,que ela tanto observa vai mostrar onde ir... e aquela menina alí sentada,se perde em sombras e luz laranja. num curto período de tempo,ela aprende que as coisas nem sempre tem respostas para o que ela pergunta. você vê aquela menina alí? ela ja chegou na estação... o caminho dela é um só. todos os dias,numa única linha reta e o destino pronto. sem curvas.sem tempo para grandes escolhas. .

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Linda Inclusão

Sinto os meus olhos pesarem enquanto penso em você e vejo a linda inclusão que fiz. parece estranho mas a vejo em meu lugar em tudo o que passou e em um futuro que imaginei pra nós dois. intrusa,parasita sem coração. por mais que exista amor em mim,a parasita te envenenou e o veneno correu rápido nas veias, direto pro coração. fatal. e você também não se negou queria.gostou.abusou. e quer mais,como um bêbado fareja álcool no ar... sirva-se. meu sangue já errou de veia e se perdeu.talvez até fora consumido pelo tal veneno que a cada minuto te devora com a mesma intensidade na qual eu te devorei e quero devorar mais. até o osso. lamber os lábios e dizer 'quero mais'. mas a fome da parasita é tudo o que você quer. peça, e talvez terá. .
hmm... me lembro desses ultimos dias e respiro fundo,sinto o ar misturado com a poeira ardendo no meu nariz e descendo pela garganta até meu peito rasgando meu interior como navalha.... nunca imaginei que seria tão dificil respirar sem você. rs .

Não confie tanto assim

Já te disse? até pensei em desistir e mais de uma vez. não aceitei, não entendi mas nunca fiz. uma prova de que nem tudo que digo,faço. então,não confie tanto assim em mim... mantenha um pé atrás pra você conseguir virar,dar enpulso e correr. peço pra não parar e olhar pra trás... você não quer me magoar, não é?! .

O tempo virou areia

Não escrevo tão bem quanto ela minhas palavras são comuns e com sentido óbvio... também não me perco em virgulas nem invento realidades.... o que escrevo me descreve até quem não me conhece entende. ela é o máximo da perfeição que você vai tocar aproveite enquanto é tempo. eu me contento com o mínimo que tenho e espero compaixão alheia.... o tempo virou areia só o que restou foram poucos grãos colados no suor que marcou a mão. .

Eco

Ela ouviu os sinos e se pergunta até hoje se ele ouve por mais alguém... claro que ouve! ela escuta o eco nas paredes bate,volta e viaja por todos os lados submerge qualquer um na musica... é bonita,tua nova cantiga de ninar. .

Linguas

não quero ouvir o que dizem as más línguas quero a tua na minha e só. .

Minha Sanidade

Um dia me disseram 'Hey,você tem humor negro.' nossa,não esperava essa.não mesmo. só sei abusar da situação,entrar no jogo e me fingir de boba (não sei jogar) me dói os dentes de tanta pressão na cabeça acho que vou enlouquecer antes do tempo estimado vou ficar bem. eu acho. vou tentar pelo menos e espero que suas palavras bonitas ainda façam sentido pra mim...mesmo louca. ah,e obrigada por roubar minha sanidade. faça bom uso dela não vou precisar... não existe mais você em mim. .

Sorriso

Recebi um sorriso hoje Lindo! o mais puro,verdadeiro e emocionante que já vi na vida (ou nos últimos anos) Lindo! boquinha pequena acompanhada de alguns dentinhos ainda em formação e uns olhinhos brilhantes e miúdos... esperei,mas o sorriso não voltou. gostaria muito de revê-lo dizer um 'Oi' mas ele se foi. inocente,feliz e marcante vou lembrar desses olhinhos... do sorriso principalmente. vou precisar. .

Idiota!

Maldito coração idiota. súdito do amor. grande bombeador de sangue pare de bater forte nas minhas costelas doloridas suas batidas são martelos no meu estômago pense em mim pelo menos dessa vez eu amo você coração idiota. .

Olhos,mãos e boca

Ela não sabe mas tudo o que ensaia no espelho é pra ele. caras,bocas,palavras... quer impressionar,fazer os olhos claros dele correr pelo seu rosto e corpo. coitada.nem rosto nem corpo. ele simplesmente entende a cena. sabe que não passa de um texto gravado na madrugada sem sono. ela insiste... ele persiste... ninguém se fala nem se toca são olhos,mãos e boca. ela quer um submundo ele,um escudo mas ela se enrolou no texto estragou a peça ele, saiu da plateia. .

Coleção

Vamos lá,só mais um corte,furo,rasgo para a coleção. o que acha,acima ou abaixo do coração? ah... me dê uma dica não consigo me mover sozinha vou precisar que suas mãos façam todo o trabalho você acha que consegue? vamos,eu acredito em você. (confio em você) sei que vai fazer um bom trabalho. .

Silêncio

Ela gosta de palavras mas se calou com o silêncio. apreciando as pequenas coisas os detalhes que não costumava ver.... as lágrimas escorrendo no rosto,passando pelas mãos e secando no chão. e o maldito tempo não passa pra ela. lembra das palavras de consolo? tais palavras que movimentam seu mundo,agora inútil. ela pensa que ele usa o silêncio como arma para atingi-la... e o projétil bate forte.dói. mas ela sabe o que é dor? talvez não tenha nem dimensão dessa palavra.... ela se cala... mas ele não chora. .

Giz

Esperei com um certo êxtase no corpo aqueles pés atravessarem a porta e aqueles olhos me encontraram não sei se sem querer... e aguardei os dedos longos se sujarem de giz como sempre acontece... os dedos e o giz finalizando com letras soltas alguma frase genial e a frase sobrevivera um bom tempo no fundo escuro do quadro.... Ele com aqueles olhos ainda vidrados,esperança na boca e eu com cara de boba,gravando como o giz todos os movimentos.... me sentindo insegura querendo fazer parte da esperança... mas na boca já não há espaço. nas mãos sujas de giz,talvez?! não mais. nem ali eu tenho mais espaço. não mais. .