segunda-feira, 31 de outubro de 2011


Filme Inédito 1

- Primeira parte - 


Nada parecia estar dando certo e dentro dela, a certeza de que esse nível de erro noturno continuaria e aumentaria. as mãos penduradas no telefone , a cabeça no travesseiro e a ideia passou pela cabeça a primeira vez ... na segunda , já não tinha como recusar,deixar passar outra vez... evaporar . foi preciso agarra-la , e logo saiu da boca atravessou o telefone e chegou à um ouvido distante . apoio imediato! empolgação contagiante! excitação espontânea! às 1:23 quase tudo planejado , só alguns detalhes sendo averiguados ... às 2:11 tudo arrumado ,tênis no pé, botão fechado,coração aos saltos, chaves na mão . com os passos lentos,calmos e silenciosos a 'fuga' deu certo. bom, agora ela só se preocupava com ele . onde estaria ,onde o encontraria, os sinais demorando pra abrir , a roupa , ele ! mais perfeito não existiria . tudo no tempo certo! lá estão,os dois chegando ao mesmo tempo no ponto exato onde fora marcado ,sim os dois corações . partindo ,no caminho pra festa dos sem juízo os olhares se cruzavam as mãos entrelaçavam os corações brincavam ... chegaram, os olhos brilhavam. os amigos dela lá sorrindo ,felizes com a presença que logo sumira . porque? estava com ele! bebida de fogo na garganta , uma novidade! -mais? -é claro! pequenos dançantes ,felizes por estarem juntos na aventura inédita . bebida gelada, na esquina tudo pra ela gira . ele se preocupa ,a mão se estende com todo cuidado e carinho existente . ao atravessar a rua ela diz sentir buracos no chão ,ele ri ainda serio ... a segura firme nos braços meio definidos, ela se sustenta . se senta . a preocupação evidente dele vai virando confusão na percepção dela. todo o peso do mundo cai nos ombros, a força se esvai ,mas do lado ele não sai . - chega! aqui não ficamos mais . ele a carrega ,ela se desinteressa do mundo . lá se vão,deixando a curtição de lado . mas nada fora em vão.



Filme Inédito 2

- Segunda Parte -

O portão abriu,eles entraram. o lugar já era conhecido,sim e lembrado com mérito! ela ainda com atrasos visuais,ele com a cara meio sagaz. alguns pequenos tropeços ignorados, o silêncio na casa ,só o barulho dos passos ... algumas perguntas e respostas,uma volta rápida no tempo e aos poucos as roupas deixam o corpo,uma porta se feicha,um chuveiro jorra água quente . a cabeça se refresca,os olhos se aprumam,as pernas obedecem, as mãos se soltam.. na boca um pedido,que pra ele fora uma ordem. molhados de suor e água quente,novamente no momento exato permitido pelos corações,com o mesmo desejo,ali um mundo novo se fez. o já existente pros meros mortais,tornara-se inexistente pros dois. o tal casal. não se lembravam de horas,de dias, de vidas. o momento não os deixava pensar. ela vermelha, ele sorridente... os dois faiscando desejo e mais desejo. o carnal e o espiritual. pra ela,tudo parou. transe, e toalha na mão. depois? mais diversão! e mais e mais e mais. às 7:34 o sono quase trancava os olhos. eles não queriam dormir, queriam permanecer deitados , um ao lado do outro,sentindo, livres e da forma mais simples e completa . se aconchegaram um no outro,respiraram,se admiraram e dormiram. sonhos ? não,não. o sonho já fora sonhado e se estava vivendo ainda! lindo. o sol saiu e eles acordaram com o sorriso no rosto. tudo tinha dado certo! incrivelmente certo! dali,da cama não queriam sair.toda a diversão que precisavam naquela manhã,se encontrava ali,brincando de acordar ainda enrolados nos panos. as cores,nossa ela enxergava mais bonito. o corpo,se iluminava. o dele,mais perfeito não existia. brincaram,conversaram...ali mesmo despidos de qualquer impureza. incrível como as curvas dele a faziam arrepiar,sentir calafrios...e ele claro não sabia. tudo os atraía,o cheiro,a cor... e assim passaram o dia,todas as horas... se apreciaram sem moderação,se aplaudiram e se veneraram sem nenhuma preocupação. o dia fora lindo.
o mais lindo da vida toda. 



A data era 31/10/2009 o dia em que a vida começou de verdade a fazer sentido.
O melhor dia da minha vida! 

domingo, 30 de outubro de 2011



"Entra pra ver
Mas tira o sapato pra entrar
cuidado que eu mudei de lugar
algumas certezas
pra não te magoar"





Cícero Rosa Lins



sexta-feira, 21 de outubro de 2011


CASA COMIGO!

CASA COMIGO HOJE, A HORA QUE FOR!

MORA EM MIM, MORA ONDE CABE NÓS DOIS!

COM UM COBERTOR E AMOR APENAS, MAS CASA COMIGO... ESSE É O TUDO QUE QUERO!

CASA COMIGO?

CASA COMIGO TODOS OS DIAS, E DE NOVO!

VIDA, CASA COMIGO? 

LAVO A ALMA, CURO AS FERIDAS, ORGANIZO AS GAVETAS, MAS CASA COMIGO.





terça-feira, 18 de outubro de 2011

Às 14:24

E pra cada canto de mim que sorri, mil gotas de amor.
A cada dose de amor, um sorriso esbanjando felicidade para as quatro paredes.
Em cada ponta de alegria na alma, o brilho do mundo refletido aqui dentro.



Vem, inspira, faz sorrir, faz chorar, mas vem!
a tarde, a noite, na madrugada com o beijo que já tanto me acordou, vem! Trás o sol a toda e qualquer hora.

Acende mais uma luz maior que a dos dias, pra cada canto de mim, que agora só te olha e quer!
não repara minha rima vazia, é só a alegria dando vida novamente a minha vida!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

O livro dos dias

Ausente o encanto antes cultivado
Percebo o mecanismo indiferente
Que teima em resgatar sem confiança
A essência do delito então sagrado

Meu coração não quer deixar
Meu corpo descansar
E teu desejo inverso é velho amigo
Já que o tenho sempre a meu lado

Hoje então aceitas pelo nome
O que perfeito entregas mas é tarde
Só daria certo aos dois que tentam
Se ainda embriagado pela fome

Exatos teu perdão e tua idade
O indulto a ti tomasse como benção

Não esconda a tristeza de mim
Todos se afastam quando o mundo está errado
Quando o que temos é um catálogo de erros
Quando precisamos de carinho
Força e cuidado

Este é o livro das flores
Este é o livro do destino
Este é o livro de nossos dias
Este é o dia dos nossos amores



Me sinto rascunho de mim
papel amassado, com letras sem sentido jogado no canto do quarto.

P.E.R.D.I.D.O.E.M.M.E.I.O.A.P.O.E.I.R.A


Perdido.




"Se pudessem me provar, que a dor ao te perder fosse só me ajudar, eu poderia até crescer!" 






domingo, 16 de outubro de 2011

Torne-se um lago!


Um velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d'água e bebesse. 
- "Qual é o gosto?" perguntou o Mestre. 
- "Ruim " disse o aprendiz. 
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago. 
Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então o velho disse: 
- "Beba um pouco dessa água". Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou: 
- "Qual é o gosto?" 
- "Bom!" disse o rapaz. 
- Você sente gosto do "sal" perguntou o Mestre? 
- "Não" disse o jovem. 
O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse: 
- A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende aonde a colocamos. Então quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido das coisas. Deixe de ser um copo. Torne-se um lago...

E há tempos, nem os santos...

Odiar o tempo é o mesmo que ter medo do que ele pode trazer ou tirar de você.
Medo do novo, do antigo não voltar, de nada se encaixar...
O tempo nada mais é que um suporte, um remédio, mas também um prejuízo se não sabemos lidar com ele.
Se sedemos a ele, nos colocamos a mercê do seu poder.
Se brigamos frente a ele, nos colocamos a erros e certos mais ou menos balanceados.
Tempo é o cada um precisa ter pra se conhecer, se decidir e se moldar...
Não basta só dizer que ele não presta, é preciso conhecê-lo pra se encantar com o jeito torto de resolver.
E há tempos, que o tempo só tem feito dor...

Mas olhando daqui, de longe, vejo que isso precisa mudar.